blog

Nick Rains

[ENGLISH] Travel photographer Nick Rains on shooting monochrome travel photography: 

Photo / Foto: Nick Rains

Photo / Foto: Nick Rains

"Monochrome travel photography is really about my own work rather than my commercial work. I shoot color to satisfy the clients and I shoot black-and-white to satisfy myself. Very little work in black-and-white gets published these days, which is a great pity, unless you’re having a fine art exhibition or something. Color is what is always required by commercial clients but to please myself, and at the end of the day you have to do some photography for yourself, I much prefer black-and-white with its limits of just textures and shapes. The color is often a distraction for me."

Nick Rains's web page:   https://www.nickrains.com

[PORTUGUÊS] A opinião do fotógrafo Nick Rains sobre fotografia de viagem monocromática: 

"A fotografia de viagem monocromática está essencialmente ligada a meu trabalho autoral, e não a meu trabalho comercial. Eu fotografo em cores para satisfazer meus clientes e em preto e branco para minha satisfação. Nos dias atuais poucos trabalhos em preto e branco conseguem ser publicados, a não ser que se trate de uma exposição artística, o que é uma pena. O mundo comercial demanda imagens coloridas, mas no que tange à minha satisfação -- e é importante produzir fotografias para satisfação pessoal -- eu sempre prefiro o preto e branco, com seus limites de representação apenas por texturas e formas. As cores geralmente constituem apenas uma distração."

Página web do fotógrafo: https://www.nickrains.com

Ralph Gibson

[PORTUGUÊS] Ralph Gibson é um fotógrafo que sempre nos surpreende com suas composições e enquadramentos. Aqui temos um exemplo de como uma fotografia é definida não apenas pelo que inclui no quadro, mas também (e, talvez, principalmente) pelo que dele exclui. Rostos e identidades mostram-se supérfluos; a narrativa os dispensa. Apesar do enquadramento ousado, notamos a presença de elementos de uma boa composição: as duas mãos se encontram em áreas nobres do quadro e o instrumento musical conduz nosso olhar para a mão da criança. A imagem é também rica em conteúdo. Alguém já disse que contraste é o que torna uma fotografia interessante. Aqui há visível contraste entre o relaxamento do adulto ao violão e o elemento de tensão dado pela mão esticada do bebê. A verdadeira fotografia é feita com o olhar, com sentimentos e com o cérebro, tudo regado a largas doses de intuição. A verdadeira fotografia pulsa emoções, toca-nos, inquita-nos. Ralph Gibson é, para mim, um dos mestres da inquietação. 

Photo / Foto: Ralph Gibson

Photo / Foto: Ralph Gibson